Blancopresencia y ausencia en las transfiguraciones del arte contemporáneo

  1. Armando Aurelio Canelas Pereira
Dirigida por:
  1. Ignacio Barcia Rodríguez Director/a

Universidad de defensa: Universidade de Vigo

Año de defensa: 2016

Tribunal:
  1. Natividad Bermejo Arrieta Presidente/a
  2. Jaime Lorente Sainz Secretario/a
  3. Alfonso Ruiz Rallo Vocal

Tipo: Tesis

Resumen

O Branco participa como dispositivo essencial nas práticas artísticas contemporâneas, quando supera o puro sentido da representação, para fixar transfigurações complexas e significativas, patentes nos diferentes processos criativos, tanto do [no] interesse pessoal, como coincidentes com as preocupações coletivas. Expressões simbólicas, metáforas que importava cartografar, fora de qualquer influência de cromofobia. Branco ou a sua ausência, mas sobretudo através de iniciativas intencionais resultantes de influências contraditórias entre a luz e as """"trevas"""" ou do inconsciente projetado na liberdade poética do simbólico a entrecruzar sentidos. Em evidência, a presença de modelos subjetivos de construção de estratégias formais e expressivas da identidade individual e coletiva, expostos nos sistemas de criação e de resistência à angústia de valores perdidos ou de pontos de vista de orientação e ilusão. Em evidência um amplo espaço ontológico através de sub-temáticas do branco que transcende a natural """"clareza"""" do discurso institucional, para através de experiências intersubjetivas aceder a sistemas essenciais de autoconhecimento e de mudança. O que se apresentou com maior relevância teve incidência específica na articulação de perceptos, a fim de estabelecer aproximações ao que neles prevalece como espaços potenciais de análise.